domingo, 12 de abril de 2009

Doce heresia humana


Que alma guardou Deus
para todos que são seus,
para todos que aqui estão?
Que luz, sombra ou aurora?
que verdade se ignora?
se há verdades, onde estão?
Sabe lá que horas são
E na minha oração
não se vê nenhum "amém"
Se o passado é imperfeito
Se o futuro não foi feito
devo eu olhar além?
sigo assim, calado e rindo
e a estrada eu vou seguindo
sem saber onde Ele está
sem ter tanta vaidade
sem buscar pela verdade
se a verdade é o que não há!

3 comentários:

Dênis Rubra disse...

ha verdade? (risos)
otimo texto!

Thiago Kuerques disse...

Poetize as inverdades! Muito bom.

Danyel de Argolo Cardoso disse...

Se as pessoas lerem isso, vão ter terminado o primeiro período de História.