segunda-feira, 5 de janeiro de 2009

Pelas linhas mal expressas do ser


- O que significa isso?

- Isso o quê?

- Ora, não se faça de desentendi...

- Tudo bem, tudo bem....humm... eu não sei.

- ????

- ....

- ......?

- De não saber, ora. A gente não sabe um monte de coisas, normal. Eu não sei. Só isso.

- Só?

- É. Mais alguma pergunta?

- Você me irrita, sabia?

- É, tô sabendo. Sempre soube. Mas você...

- Opa! Vê lá o que vai dizer.

- Eu adoro assim mesmo.

- ....

- Mais alguma pergunta?

- Não. Por quê?

- Porque você só me faz perguntas.

- Eu? Sério?

- É, sempre. Pergunta até quando tá afirmando.

- Ah, não, eu não faço isso, faço?

- Aí, tô falando!Pode ser sinal de alguma insegurança vinda de algum fato mal processado que ficou no seu inconsciente e vem à tona quando você se sente em situações de perigo, ou quando se sente testado, sei lá, tipo, quando está diante da minha pessoa... Freud explicaria.

- Freud? Você faz terapia?

- Não, mas queria fazer. Mas você precisa mais do que eu.

- Ah, é?

- ......

- ....... ???

- O que significa isso?

- Eu perguntei primeiro.

Um comentário:

Danyel de Argolo Cardoso disse...

Eu ri fácil do texto.

Já passei por uma situação dessas.