sábado, 31 de janeiro de 2009

Foi por ela..


Não foi o corpo de linhas marcadas que me chamou atenção.
Nem seus lábios rosados, nem seus cabelos compridos e dourados.

Foi a maneira lenta de fechar e abrir os olhos, acompanhado de um sorriso no canto da boca.

Foram os dedos delicados abaixo do meu queixo,
o seu abraço quente, e um beijo na nuca.
E o carinho calado e abafado pelos pensamentos.

Foi o acordar, não tendo dormido.
Foi achar diferente algo natural.
Foi me apaixonar pela normalidade de amá-la.

Um comentário:

Danyel de Argolo Cardoso disse...

"Foi a maneira lenta de fechar e abrir os olhos, acompanhado de um sorriso no canto da boca".


Sorrisos de canto de boca sempre rendem bons posts.