segunda-feira, 29 de dezembro de 2008

Uma questão de tempo

Às vezes queria voltar no tempo e consertar algumas burradas
Por outras desgastava a mente com tantas projeções
Queria voltar para lá
Queria chegar acolá
Mas nunca soube lidar bem com o presente
O único tempo que realmente existe além das conjugações verbais
A única possibilidade de mudança


“Que bela paisagem
Quero voltar um dia!
Mas se tudo for diferente ?
Se eu for diferente...
A sensação não será a mesma...”
Com tantos questionamentos
Esqueceu-se de aproveitar o estar aqui
Agora

3 comentários:

Danyel de Argolo Cardoso disse...

O seu post me lembrou uma frase do Che:

"Se o presente é de luta, o futuro nos pertence".

Mesmo que o presente seja retomar parte do passado. Pequemos. Pequemos pela tentativa, e não pela omissão.

Victor disse...

Nossa vida esta sempre permeada por expectativa ou nostalgia! isso é fatídico e imutável! Só não podemos nos abstrair de nossas vidas e viver em um tempo e espaço que não nos pertence mais ou ainda há de nos pertencer!
Vivamos o que há de ser vivido com toda intensidade possível, para que não nos arrependamos depois!
Por que o pior remorso é o do que não foi feito!

Mariana Simões disse...

É inevitável: agora ou nunca! Daqui a um segundo tudo será diferente, queiramos ou não.

E perdemos tantas oportunidades por pensar no futuro ou no passado... Aquele famoso "Ah, se eu soubesse..." Tarde demais. O presente já foi.