quinta-feira, 22 de janeiro de 2009

Todos os meses são Janeiro


Seria imensamente feliz se todos os meses

Todas as semanas

Todos os dias

Fossem como janeiro.

Voando entre as borboletas, azuis ou não

Rezando diante do mar – Odoyá!

Tomando banho de chuva

Sonhando com o dia em que os meninos serão todos iguais.

Seria poesia da vida

Fazer-se feliz como os pequenos

Com coisas simples, leves, encantos breves

De sambas, de noites, de mar...

Então entenderia todas aquelas canções que ouvi sem saber

Todos os poemas que decorei sem querer

Todos os nãos que falei sem porquê.

Entenderia as sereias, os peixes e baleias

Entenderia os navios que se rendem

E a alegria do jardim ao avistar o beija-flor.

Se fosse somente uma semana o ano inteiro

Se fosse assim, agosto e fevereiro

Seria bom.

Não.

Seria lindo.

Como chuva caindo sobre os lábios

Como o pôr-do-sol no Arpoador.

Um comentário:

Danyel de Argolo Cardoso disse...

Gostei, principalmente em saber que uma mineira admira o nosso pôr-do-sol...

Mas confesso que o meu janeiro não foi dos melhores não...=]